Sem sair de casa, juíza determina prisão de homem que vendia a ‘cura do coronavírus’

 Um homem de 38 anos foi preso, no início da semana, por vender um medicamento em que prometia a cura do coronavírus, em Ipanema, no Vale do Rio Doce. O remédio, chamado de “Imunotex Plus”, era feito de produtos naturais extraídos de gerânio, segundo ele, e vendido a R$ 30 o frasco.

Ele costumava dizer que seu produto era “milagroso”, capaz de curar o novo coronavírus e várias outras doenças, como o câncer, e chamava a si mesmo de “naturopata”.

O suposto medicamento era anunciado em sites e jornais da região, e enviado pelo correio. O aumento repentino nas vendas chamou a atenção da polícia e, após denúncias anônimas, o comerciante foi preso na última segunda-feira (23) com vários frascos do produto e, já nesta terça (24), teve a prisão em flagrante convertida para preventiva.

O crime está previsto no artigo 273, do Código Penal (falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais” e a juíza Luciana Mara, da comarca de Ipanema, recebeu o laudo de prisão em flagrante e optou pela conversão da preventiva remotamente, diante da suspensão das atividades presenciais nos fóruns.

Matéria selecionada por Laryssa Abade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: